venezuela

O Partido dos Trabalhadores rechaça veementemente as recentes declarações do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Sr. Luis Almagro, que afirmou não descartar uma ação militar para tirar o presidente Nicolás Maduro do poder.

As palavras de Almagro evocam um passado recente na história de muitos países latino-americanos, quando foram instauradas ditaduras militares, iniciando um período obscuro em nossa história. Agora a OEA tenta repetir a posição expressa do governo Trump de ameaça a um país soberano com intervenção militar externa. Não aceitaremos movimentos ilegítimos e ilegais para a tomada de poder, como aconteceu em décadas passadas e voltou a ocorrer em nossa região com os golpes contra Manuel Zelaya em Honduras, Fernando Lugo no Paraguai e Dilma Rousseff no Brasil.

Devemos respeitar a vontade soberana do povo venezuelano, que elegeu seu governo democraticamente em eleições sérias e transparentes, comprovadas por organismos internacionais reconhecidos e elogiadas pelo ex-presidente dos EUA, Jimmy Carter, e mais recentemente pelo ex-presidente do governo espanhol, José Luís Zapatero.

A defesa da democracia e da autodeterminação dos povos seguirá sendo nossa principal bandeira.

Comissão Executiva Nacional
Partido dos Trabalhadores