Personalidades assinam Carta: Cessem o Bloqueio e as ações desestabilizadoras contra Cuba

À COMUNIDADE INTERNACIONAL

Os Estados Unidos mantêm o bloqueio contra Cuba há mais de sessenta anos. Desde a década de noventa do século passado, Washington promulgou uma série de leis que o tornou ainda mais rígido, tentando fechar possibilidades de compra de alimentos, buscando subjugar seu povo pela fome.

Somente o governo de Donald Trump emitiu 243 medidas que afetam muito mais a economia de Cuba, muitas delas durante a pandemia de Covid-19. Elas ainda estão em vigor com o governo de Joe Biden.

O objetivo não mudou: sufocar a economia cubana e causar sofrimento à sua população para que se revolte contra o governo revolucionário.

Washington ignorou com arrogância a condenação anual da Assembleia Geral das Nações Unidas, que exige o fim deste procedimento desumano.

Ao mesmo tempo, há décadas o governo dos Estados Unidos investe milhões de dólares na criação de “dissidentes”, “opositores” de toda espécie, irrelevantes para o interior de Cuba, mas elogiados pela imprensa internacional com o objetivo de prejudicar a imagem da revolução e, assim, fundamentar a aplicação do bloqueio criminoso.

Com isso, busca também o isolamento de Cuba, sendo um dos principais objetivos que a União Europeia rompa suas relações.

Sem esconder, aloca milhões de dólares para promover a subversão interna, apelando à desobediência civil, à anarquia e ao caos, com o único propósito de acabar com o sistema político atual e estabelecer um que responda aos seus interesses singulares.

Washington não se preocupa com as imensas conquistas da revolução científica, que, entre outras, fará de Cuba o primeiro país do mundo em poucas semanas com toda sua população vacinada contra Covid-19, e com suas próprias vacinas. Embora Washington tenha feito todo o possível para que Cuba não pudesse adquirir nem mesmo seringas para aplicá-las.

Washington, além de contar com a cumplicidade da grande imprensa corporativa, conta também com indivíduos que da Flórida, principalmente, organizam campanhas que chamam para sair às ruas para protestar violentamente para derrubar o governo.

No interior do país, indivíduos que se sentem apoiados e protegidos por Washington, usando como bandeira a difícil situação econômica devido ao bloqueio (situação agravada por Covid, como em todas as outras nações), convocam manifestações subversivas.

Eles o fazem independentemente das leis em vigor que proíbem qualquer ataque ao sistema político atual, como é lógico em todos os estados do mundo. E muito mais quando é instigado por uma potência estrangeira.

Nós, abaixo assinados, apelamos mais uma vez ao Governo dos Estados Unidos para que ponha fim ao desumano bloqueio contra Cuba e ponha fim às tentativas de desestabilizar uma nação que em nenhum momento empreendeu ações contra sua segurança; que muito menos se intrometeu em seus assuntos internos, ou convocou os cidadãos americanos a subverter a ordem estabelecida, apesar dos múltiplos e sérios problemas sociais internos que esta potência mundial possui.

10 de novembro de 2021

Com a iniciativa de Ignacio Ramonet, jornalista, Espanha; Hernando Calvo

Ospina, escritor, França; Atilio Borón, sociólogo, Argentina e de Fernando Buen

Abad, filósofo, México, assinamos :

Dilma Roussef, ex-presidente do Brasil.

Rafaél Correa, ex-presidente de Equador.

José Manuel Zelaya, ex-presidente de Honduras.

Ernesto Samper Pizano, ex- presidente de Colômbia.

Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz, Argentina.

Martín Almada, Prêmio Nobel Alternativo, Paraguai.

Pablo González Casanova, Prêmio UNESCO, México.

Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz, Argentina.

Martín Almada, Prêmio Nobel Alternativo, Paraguai.

Pablo González Casanova, Prêmio UNESCO, México.

Alfred de Zayas, perito independente ONU, EEUU.

Jean Ziegler, ex- Relator Especial, ONU, Suíça.

Beinusz Smukler, Associação Americana de Juristas, EEUU.

César Luis Menotti, ex -treinador da Seleção Argentina de futebol .

Monsenhor Jacques Gaillot, França.

Leonardo Boff, teólogo da Libertação, Brasil.

Marcelo Barros, monge beneditino, Brasil.

 

Heinz Bierbaum, eurodeputado, presidente do Partido de la Izquierda Europea, Alemanha.

Maite Mola, eurodeputada, vice-presidente do Partido de la Izquierda Europea, España.

Manu Pineda, eurodeputado, Espanha.

Yeidckol Polevnsky, Câmara de Deputados, México.

Bert Anciaux, Senador, Bélgica.

Carlo Sommaruga, Senador, Suíça.

María de Lourdes Santiago, senadora, Porto Rico.

François-Michel Lambert, deputado, França.

André Chassaigne, deputado, França.

Miguel Mejía, Ministro, República Dominicana.

Héctor Díaz-Polanco, deputado, cidade do México, México.

Juan E. Romero, deputado Assembleia Nacional, Venezuela

Michele de Col, vereadora de Veneza, Itália.

Dmitrij Palagi, vereador de Florença, Itália.

Thanasis Petrakos, conselheiro Regional, Grécia.

José Agualsaca Legislador, Equador.

 

Costas Isychos , ex- ministro da defesa , ex- deputado, Grécia.

Nandia Valavani, ex-vice ministra de Finanças e ex- deputada, Grécia.

Dimitris Stratoulis, ex -deputado, ex -ministro, Grécia.

Piedad Córdoba, ex – senadora, Colômbia.

Juan Ramón Quintana, ex- ministro, Bolívia.

Paulo Vanucchi, ex- ministro, Brasil.

Olivio Dutra, ex -ministro, Brasil.

Paolo Ferrero, ex- ministro, Itália.

Ricardo Patiño, ex -ministro, Equador.

Gabriela Rivadeneira, ex- presidente Assembleia Nacional, Equador.

Galo Chiriboga, ex-promotor, Equador.

Giovanni Russo Spena, ex -senador, Itália.

Leonardo Caponi, ex -senador, Itália.

Eleonora Forenza, ex- deputada europeia, Itália.

Juliana Isabel Marino, ex -embaixadora, Argentina.

Rosa Rinaldi, ex- vice-presidente, Província de Roma, Itália.

Blanca Flor Bonilla, ex -deputada, El Salvador.

Kenarik boujikian, ex- juíza do TJ-SP, Brasil.

Carlos Viteri, ex -deputado, Equador.

Fidel Narváez, diplomata, Equador.

 

Juan Carlos Monedero, Partido Podemos, Espanha.

Mauricio Acerbo, Secretário nacional Refundación Comunista, Itália.

Joao Pedro Stédile, coordenador da Via Campesina e Movimento Sem Terra, Brasil

Marco Consolo, relações internacionais Refundación Comunista, Itália.

Andrea Ferroni, coordenador nacional Juventude Comunista, Itália.

Izquierda Unida, Espanha.

Partido Comunista de Espanha.

Partido Comunista de los Pueblos de España.

Partido Comunista de Espanha (m-l).

Ruben Suarez Ciria, Frente Ampla, Uruguai.

Lois López Leoira, Internacional Antiimperialista de los pueblos, Argentina.

Ana Valentino, Movimiento Octubres, Argentina.

Manuel Bertoldi, Frente Patria Grande, Argentina.

Franco Zunino, Presidente ARCI, Savona, Itália.

José Escoda, Frente Socialista, Porto Rico.

Oscar Bonilla, Acción Política, Equador.

Cristian Armando, Fundación Sueños Colectivos, Argentina.

Ricardo Ulcuango, dirigente indígena, Equador.

Kanelis Giorgos , Vice-secretário Centro Laboral Kalamata , Grécia.

Pratis Dimitris , Sindicato DOY Mesinias, Grécia.

Fernando Cardozo, CTA Autónoma, Argentina.

Mariano Ciafardini, Partido Solidario, Argentina.

 

Chico Buarque, músico, Brasil.

Willie Toledo, ator, Espanha.

Chabela Rodríguez, cantora, Porto Rico.

Daniel Devita, músico, Argentina.

Norman Briski, ator, Argentina.

Chico Díaz, ator, Brasil.

Takis Vamvakidis, ator, Grécia.

Pierre Carles, cineasta, França.

Adorno Martín, realizador de filmes, Argentina.

Tania Hermida, cineasta, Equador.

Ricardo Kiko Cerone, realizador de teatro, Argentina.

Enrique Dacal, realizador de teatro, Argentina.

Jorge Falcone, realizador de documentários, Argentina.

Paula Ferré, trovadora, Argentina.

Fabián Bertero, músico, Argentina.

Facundo Jofre, trovador, Argentina.

Solimar Ortíz Jusino, Poeta, Porto Rico.

William Pérez Vega, Poetas em Marcha, Porto Rico.

Juan Camacho, poeta, Porto Rico.

Francis Combes, poeta, França.

Manuel Santos Iñurrieta, dramaturgo, Argentina

Pablo Guayasamin gestor cultural, Equador.

Techi Cusmanich, gestora Cultural, Paraguai.

Raúl Zurita, poeta, Chile.

Jaime Svart , poeta, Chile/Grecia.

Javier Etayo, humorista, Pais Basco.

Pilar Bustos, artista, Equador.

Javier Etayo, humorista, País Basco.

María Centeno, artista, Venezuela.

Martha Moreleon, artista, México/Grécia.

Mauricio Vidales, poeta, Colômbia.

Cachito Vera, gestor cultural, Equador.

Ilonka Vargas, artista, Ecuador.

Loukia Konstantinou , Centro Cultural “Nuestra América”, Grécia.

 

Fernando Morais, escritor, Brasil.

Frei Betto, escritor, Brasil.

Luis Britto García, escritor, Venezuela.

Panagiotis Maniatis, escritor, Grécia.

Argentina Chiriboga, escritora, Equador.

Michel Collon, escritor, Bélgica.

Vicente Battista, escritor, Argentina.

Τasos Kantaras, escritor, Grécia.

Pavel Eguez, pintor, Equador.

Galo Mora, escritor, Equador.

José Regato, escritor, Equador.

Jenny Londoño, escritora, Equador.

 

Patricia Villegas, Presidenta Telesur, Venezuela.

Wafi Ibrahim, jornalista, Líbano.

Manuel Cabieses, jornalista, Chile.

Stella Calloni, jornalista, Argentina.

Mario Silva, jornalista, Venezuela.

Gustavo Veiga, jornalista, Argentina.

Maxime Vivas, jornalista, França.

Cathy Dos Santos, jornalista, França.

Patricia Latour, jornalista, França.

Pascual Serrano, jornalista. Espanha.

Orlando Pérez, jornalista, Equador.

Carlos Aznárez, jornalista, Argentina.

Mery Kampouraki, jornalista, Grécia.

Maria Kaliva, jornalista, Grécia.

Daniele Biacchessi, jornalista, Itália.

Juan Carlos Espinal, jornalista, República Dominicana.

Ascanio Bernardeschi, jornalista, Itália.

Kintto Lucas, jornalista, Equador.

José Manzaneda, Cuba Información, Espanha.

Jorge Elbaum, jornalista, Argentina.

Fabrizio Casari, Jornalista, Itália.

Sandra Russo, Jornalista, Argentina.

Geraldina Colotti, jornalista , Itália.

Omar Ospina, jornalista, Equador.

Sally Burch, jornalista, Equador.

Xavier Lasso, jornalista, Equador.

Mabel Elina Cury, jornalista, Argentina.

Horacio Finoli, jornalista, Argentina.

Fernando Arellano Ortiz , jornalista, Colômbia

Vaquelis Gonatas, Red [email protected], Grécia.

 

Glenna Cabello, cientista política Venezuela.

Graciela Ramirez, ativista, Argentina.

Milagros Rivera, dirigente social, Porto Rico.

Irene León, Socióloga, Equador.

Paul Estrade, catedrático, França.

Themis Tzimas , catedrático, Grécia.

Dimitris Katsonis, catedrático, Grécia.

Gonzalo Perera, matemático, Uruguai.

Rosella Franconi, biotecnóloga, Itália.

Pasquale Voza, catedrático, Itália.

Angelo Baracca, catedrático, Itália.

Francisco Sierra Caballero, catedrático, Espanha.

Ana Esther Ceceña, catedrática, México.

Emilio H. Taddei, catedrático, Argentina.

Ioannis Kouzis , catedrático, Grécia.

Juan Torres López, Catedrático, Espanha.

Andrea Vento, docente, Itália.

Paula Klachko, socióloga, Argentina.

Fabrizio Chiodo, cientista, Itália.

Clóvis Cavalcanti, economista ecológico, Brasil.

Rosella Franconi, pesquisadora, Itália.

Gilberto López y Rivas, antropólogo, México.

Alicia Castellanos, antropóloga, México.

Tiziano Tussi, Comitê Científico CESPI, Itália.

Giovanna Di Matteo, geógrafa, Itália.

Luis E. Wainer, sociólogo, Argentina.

David Chávez, sociólogo, Equador.

Juan Paz y Miño, historiador, Equador.

Eirini Nedelkou, arquiteta, Grécia.

Mario Della Rocca, pesquisador, Argentina.

Erika Silva, socióloga, Equador.

Julio Peña y Lillo sociólogo, Equador.

María Fernanda Barreto, pesquisadora, Venezuela.

Pedro Páez, economista, Equador.

Miguel Ruiz, economista, Equador.

Ricardo Sánchez, economista, Equador.

Melania Mora, economista, Equador.

Cristian Orosco, economista, Equador.

Mario Ramos, sociólogo, Equador.

Alessandro Fanetti, pesquisador, Itália.

Arantxa Tirado, cientista política, Espanha.

Rafael Quintero, sociólogo, Equador.

 

Carol Proner, Jurista, Brasil.

Eduardo “Tuto” Villanueva, advogado, Porto Rico.

Wilma Reverón Collazo, advogada, Porto Rico.

Paul-Emile Dupret, jurista, Bélgica.

Carmen Diniz, jurista, Brasil.

Yiannis Rachiotis, advogado, Grécia.

Geovy Jaramillo, advogado, Equador.

Gianluca Schiavon, jurista, Itália.

Héctor Ortega, advogado, Espanha.

Karla Díaz Martínez, advogada, Chile.

 

Movimiento Estatal de Solidaridad con Cuba, Espanha.

MediCuba, Espanha.

Sodepaz, Espanha.

Samuel Wanitsch, coordenação Asociación Suíça-Cuba.

Didier Philippe, presidente AssociaçãoFrança-Cuba.

Victor Fernandez, Presidente Cuba Cooperación, França.

Didier Lalande, presidente da Associação Cuba Linda, França.

Marco Papacci, presidente Asociación Italia-Cuba.

Roberto Casella, Círculo Granma Italia-cuba.

Anna Serena Bartolucci presidente AsiCuba (Italia)