PCdoB: Inaceitável agressão à Síria ameaça a paz m …

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) expressa seu veemente repúdio à agressão covarde e vil dos Estados Unidos da América contra a República Árabe da Síria, o que representa um ataque a todos os países da região, uma gravíssima ameaça à paz mundial, que acontece com a cumplicidade dos países europeus membros na Otan, como provam as declarações de louvor ao ataque por parte dos chefes de Estado da Alemanha, do Reino Unido e da França.
Tal agressão, contra um país soberano, foi perpetrada sem qualquer respaldo dos organismos multilaterais, incluindo o Conselho de Segurança da ONU, representando uma clara violação do direito internacional, repetindo assim casos como a invasão do Iraque, quando os EUA também desprezaram todas as normas que regem o convívio civilizado e pacífico entre as nações.
O pretexto utilizado para justificar o ataque: o uso de armas químicas contra a população civil da Síria na província de Idlib, que seria responsabilidade do governo sírio, não se sustenta. Este acontecimento hediondo, ocorrido no último dia 4 de abril, ainda está sob investigação e segundo a própria ONU é impossível no momento determinar seus autores.
Em 2013 a Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq) entidade da ONU, comunicou que a Síria havia concluído “a destruição de equipamentos importantes para a produção de armas químicas e para o preenchimento de munições com gás venenoso”.
O governo Sírio nega enfaticamente o uso deste tipo de armas, sendo bastante plausível que os grupos terroristas, armados e treinados pelos EUA, Otan e monarquias reacionárias árabes, tenham usado deste recurso de forma coordenada com seus patrocinadores precisamente para justificar este tipo de ação do governo Trump.
O suposto uso de armas químicas pelo governo Sírio como pretexto da agressão lembra mais uma vez o caso do Iraque e as famosas “armas de destruição em massa” que Saddam Hussein possuiria e que jamais foram encontradas, pois não existiam.
A agressão estadunidense ocorre em meio a uma série de vitórias do Exército Sírio e de seus aliados contra os grupos terroristas, o maior deles o autodenominado “Estado Islâmico”. Não será coincidência que este grupo tenha atacado uma das posições defensivas do Exército Sírio na estrada Homs-Palmira simultaneamente ao bombardeio da base síria que fica próxima a este local.
Na verdade, em última análise, o motivo por trás da agressão dos EUA é a consecução do chamado “Grande Oriente Médio”, plano neocolonialista que visa a garantir o controle dos imensos recursos energéticos desta região através da instalação de governos submissos aos ditames das potências centrais do capitalismo. Este plano está seriamente ameaçado pela resistência síria, com apoio da Rússia e do Irã.
Ao contrário do que propaga a mídia empresarial, subserviente e mentirosa, o ataque estadunidense é um criminoso ato que guerra contra uma nação soberana, reforça os grupos terroristas, ameaça todo o Oriente Médio e traz insegurança ao mundo.
O PCdoB expressa sua solidariedade militante ao povo sírio, ao governo de Bashar al-Assad e conclama todas as forças amantes da paz a mobilizarem seus esforços para a denúncia contundente da escalada belicista do imperialismo, que coloca em perigo a soberania das nações e a paz mundial.

Secretaria de Política e Relações Internacionais

Comitê Central do PCdoB

07 de abril de 2017

Jose Reinaldo Carvalho
Secretário de Política e Relações Internacionais