Em relação às notas de sexta feira passada do Itamaraty em resposta às declarações de países amigos do Brasil e da UNASUL chamamos a atenção para a tergiversação do chanceler interino, José Serra, ao tentar explicar que “impeachment” sem base legal não é um golpe de Estado.
O Itamaraty do Barão do Rio Branco, Afonso Arinos, San Tiago Dantas, Celso Amorim e tantos outros patriotas dignos não merece transformar-se novamente em chancelaria de um governo ilegítimo como no passado quando era utilizado para justificar medidas antidemocráticas e violação de direitos humanos.
Gostem ou não o ilegítimo presidente Michel Temer e seus fâmulos existem Cláusulas Democráticas tanto no Tratado do MERCOSUL, quanto na UNASUL e na OEA que devem ser respeitadas por todos.
Reiteramos a defesa da politica externa brasileira altiva e ativa, soberana, impulsionadora da integração latino-americana e caribenha e de respeito às decisões soberanas dos povos.

São Paulo, maio de 2016

Rui Falcão
Presidente Nacional
Partido dos Trabalhadores