Nota à Imprensa nº 190
30 de julho de 2012
 
Será realizada, em Brasília, Cúpula Extraordinária dos Chefes de Estado do MERCOSUL. O encontro será precedido por reunião informal dos Chanceleres do bloco, no dia 30 de julho.
Convocada por ocasião da XLIII Cúpula de Chefes de Estado do MERCOSUL, a reunião em Brasília acolherá a entrada da Venezuela como membro pleno do bloco. Permitirá, ainda, que a Presidência Pro Tempore do MERCOSUL, a ser exercida pelo Brasil até dezembro de 2012, apresente suas prioridades.
Com o ingresso da Venezuela, o MERCOSUL contará com uma população de 270 milhões de habitantes (70% da população da América do Sul), um PIB a preços correntes de US$ 3,3 trilhões (83,2% do PIB sul-americano) e um território de 12,7 milhões de km² (72% da área da América do Sul). A incorporação da Venezuela altera o posicionamento estratégico do bloco, que passa a estender-se do Caribe ao extremo sul do continente. O MERCOSUL se afirma, também, como potência energética global tanto em recursos renováveis quanto em não renováveis.
Fundado em 1991, o MERCOSUL possibilitou significativo incremento dos fluxos comerciais entre os membros fundadores. Em 1990, o intercâmbio entre os membros do bloco era de US$ 4,1 bilhões; em 2011, atingiu US$ 104,9 bilhões. A superação das assimetrias entre os países do grupo é o objetivo do Fundo de Convergência Estrutural do MERCOSUL (FOCEM), que investe US$ 100 milhões anuais em projetos que aumentem a competitividade e a coesão social do bloco.