Na abertura do Foro de SP, Lula cobra mais integração …

Ex-presidente defendeu “companheiros” cubanos no evento que reúne partidos de esquerda 
Por Filippo Cecilio, do R7 – 02/08/13
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, na noite desta sexta-feira (2) que os países latino-americanos precisam pensar maneiras de fortalecer a integração entre si como forma de manutenção das conquistas sociais obtidas na última década.
— Temos a obrigação de não permitir que venha nenhum retrocesso perante as conquistas que tivemos até agora. Precisamos criar um novo jeito de governar. Já mostramos que é possível.
Lula participou da cerimônia de abertura da 19ª edição do Foro de São Paulo, que reúne partidos e organizações de esquerda da América Latina. Entre as legendas que integram o Foro no Brasil estão o PT, o PC do B, o PSB e o PDT.
Para ele, a eleição de governantes de esquerda e progressistas em países do continente nos últimos quinze anos deve ser debitada à existência do Foro, criado em 1989.
— Quero debitar parte da chegada da esquerda no poder a essa “cosita” chamada Foro de SP. E devemos muito aos companheiros cubanos. Ao contrário do que muita gente conservadora pensa, os cubanos sempre nos ensinaram que o exercício da tolerância entre nós e a convivência pacífica entre os setores de esquerda era a única possibilidade de avançarmos no continente.
Lula disse aos participantes que o Foro precisa ser melhor organizado, para facilitar a comunicação entre seus membros.
— Temos que pensar uma nova forma de comunicação entre nós. Não podemos apenas ficar chorando os problemas da mídia conservadora em cada país. Não podemos reclamar que nossos adversários usam a mídia contra nos. Temos a chance de criar instrumentos de comunicação entre nós e não ficar devendo favor a ninguém em qualquer lugar do mundo.
O ex-presidente fez menção ao Consenso de Washington, conjunto de medidas que os países deviam seguir para conseguir empréstimos junto ao FMI (Fundo Monetário Internacional), para ressaltar a importância da integração latino-americana para comandar a governança global.
— Esse consenso passou a balizar o mundo. Pois eu acho que está na hora de construirmos o consenso das esquerdas na América Latina.
Apesar de cerimônia de abertura ter ocorrido apenas nesta sexta, o Foro teve início começou na última segunda-feira (29) e vai o próximo domingo (4). É esperada a presença do presidente boliviano Evo Morales na cerimônia de encerramento.
Entre os debates programados, há um sobre políticas públicas para a juventude e o papel dos jovens na “defesa dos projetos de governo dos partidos membros do Foro”, inspirado pelas manifestações que tomaram as ruas do País em junho.
Fonte: Noticias R7