Guerra contra o tráfico no México já matou mais de 6 …

Estimativas indicam que este ano mais de 20 mil foram mortas
Por Marina Terra (27/12/11)

O combate ao narcotráfico no México já deixou um saldo de 60.402 mortos durante os últimos cinco anos, de acordo com estimativas da revista mexicana Zeta. Conforme apurou a publicação, esse número se refere a 75% do total de assassinatos registrados pelo Sistema Nacional de Informação do México. De dezembro de 2006 a outubro de 2011, foram 80.107 homicídios no país.
Iniciada em 2006, a estratégia impulsionada pelo presidente mexicano, Felipe Calderón, inclui o envio de militares para cumprir trabalhos em áreas onde a polícia seria ineficiente ou infiltrada por grupos criminosos. Muitos no país criticaram o tratamento de guerra dado ao narcotráfico, como o poeta mexicano Javier Sicilia, que após o assassinato em maio de seu filho iniciou mobilizações para lembrar as vítimas, inocentes ou não, da estratégia antidrogas de seu país.
Há cinco anos, o cartel dos Zetas, um dos mais poderosos no México, era responsabilizado por 62 mortes. Esse número subiu para 2.826 em 2007. No ano seguinte, este número voltou a ser multiplicado e alcançou 6.837 mortes. Em 2009, foram 11.753; em 2010, 19.546; e no começo de 2011 até 31 de outubro 19.396.

De acordo com informações do jornal Reforma, 1.250 pessoas foram executadas nos últimos meses de 2011, sendo possível que a cifra desse ano supere a de 2010.