A presidenta do CNE Tibisay Lucena destacou que os resultados da auditoria demonstra a inviolabilidade do sistema eleitoral. (Foto: teleSUR)
A presidenta do CNE Tibisay Lucena destacou que os resultados da auditoria demonstra a inviolabilidade do sistema eleitoral. (Foto: teleSUR)

Ao se encerrar a Verificação Cidadã foram auditadas 100 por cento das mesas de votação das eleições presidenciais de 14 de abril passado. Como conclusão se encontrou erro zero nos resultados anunciados pelo CNE.
Após a auditoria de 100 por cento das mesas de votação se comprovou que a Venezuela conta com um sistema eleitoral blindado contra a fraude e o erro, afirmou Tibisay Lucena.
A Verificaçãon Cidadã “dá conta de uma realidade inegável de um feito científico, que devido a sua qualidades técnicas demonstra que a Venezuela conta com um sistema eleitoral blindado contra a fraude e o erro”, enfatizou Lucena em cadeia de rádio e televisão.
O resultado da auditoria “continua sendo o fiel reflexo das decisões dos cidadãos e das cidadãs”, acrescentou.
A presidenta do CNE ressaltou que a Venezuela “enfrenta uma campanha de mitos, relacionada com o sistema de manipulações que prevaleceu antes dos anos 1990”.
Lucena recordou que esta auditoria era a única via legal para atender a exigência do antichavista Henrique Capriles Radonski, quem se negou a reconhecer os resultados das passadas eleições n as quais resultou vencedor  Nicolás Maduro.
Assinalou que apesar de sua reclamação, Capriles Radonski não participou da auditoria enquanto o fizeram as seguintes organizações políticas: Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), Partido Comunista da Venezuela (PCV), Poder Laboral, Partido Pátria Para Todos (PPT), Unidade Popular Venezuelana (UPV), Nova Visão Para Meu País (Nuvipa) e Partido Democrático Unido pela Paz e a Liberdade.
Também participaram outras 42 agrupações, integradas por diferentes profissionais. No total, 250 pessoas assistiram à auditoria como observadores nacionais e internacionais.
Lucena afirmou que no fechamento da Verificação Cidadã foram auditadas 100 por cento das mesas para um total de 15.056.716 comprovantes. “Podemos dizer também que os 4.596.432 comprovantes de votação dos ciclos 1, 2 e 3 da auditoria estiveram sem discrepância alguma com as atas de escrutínio. E é importante sublinhar que a verificação estava devidamente suportada pelas atas eletrônicas de votação”.
Fonte: Telesur