“O impeachment contra Rousseff é injustificado”, SPD (Alemanha)

Bancada do SPD
Porta-voz Niels Annen

A bancada do SPD observa a situação atual no Brasil com muita preocupação. A decisão do Senado de cassar o mandato da Presidenta Dilma Rousseff é um precedente negativo para a democracia brasileira. Até o final do processo não se comprovaram atos da Presidente que justificassem juridicamente o impeachment.

Os supostos crimes de responsabilidade de Rousseff foram só um pretexto utilizado pelos partidos da direita para acabar com a política progressista do PT – levada a cabo nos governos do Presidente Lula e de sua sucessora Rousseff – de construir um Estado de bem-estar e de combater a pobreza, e para defender os privilégios da velha elite. A Constituição brasileira foi abusada para esse fim.

O fato de que o Vice-Presidente Temer e seu partido, o PMDB, chegaram ao poder via o impeachment e não via eleições aprofundou a divisão do pais e causou um severo dano à democracia brasileira.

Sem dúvida o Brasil enfrenta grandes desafios, particularmente econômicos. Além disso, os casos de corrupção na Petrobras solaparam a confiança da população no sistema político e nos partidos. Mas, mesmo após intensas investigações, nunca houve indícios sólidos de que Dilma Rousseff estivera vinculada aos escândalos da Petrobras. Muito pelo contrário: representantes importantes do governo interino foram obrigados a renunciar aos seus cargos por acusações de corrupção. Se num Estado de Direito é tarefa da justiça investigar acusações de casos de corrupção e manipulações financeiras, são as eleições que devem decidir sobre o rumo político do país.